• White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Pinterest Icon
  • White Instagram Icon

© 2017 by #FalaPiloto.

Proudly created with Wix.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

F4 Sul-americana: Argentinos testam em Mercedes

Luca Longhi e Ian Reutemann participam de três dias de treinos no Uruguai

Foto: Imprensa/F4 Sul-americana 

 

A F4 Sul-americana continua testando jovens pilotos no circuito de Mercedes, no Uruguai. Além do argentino Luca Longhi, que participou de sessões de treinos nos últimos meses, o compatriota Ian Reutemann, sobrinho do ex-piloto de Fórmula 1 Carlos Reutemann, também esteve na pista para conhecer o carro da categoria continental. Longhi testou sábado e domingo, enquanto Reutemann andou na segunda-feira.

 

Com quatro dias de testes realizados em abril e junho, Longhi deu sequência à sua preparação no fim de semana e demonstrou evolução. “No primeiro dia, trabalhei bastante com o sistema de aquisição de dados e pude melhorar nos pontos do circuito em que eu não estava tão rápido nas outras vezes. Utilizamos pneus velhos porque guardamos os novos para o segundo dia, mas a chuva atrapalhou o trabalho”, afirma Longhi. “Mas deu para aprender bastante e tive a oportunidade de guiar o carro com piso molhado, já que não tinha tido essa experiência. Estou satisfeito com os dois dias de trabalho”, complementa.

 

Já Reutemann teve sua primeira experiência a bordo do chassi Signatech. Campeão regional e argentino de kart, o piloto utilizou o teste para conhecer o equipamento e se familiarizar com a categoria. “É um carro muito rápido, muito bom para quem está começando. Os freios impressionam, pois o piloto pode frear bem próximo da curva tamanha a eficiência. Gostei bastante da experiência e espero retornar ao cockpit em breve”, diz Reutemann.

 

O argentino enalteceu o trabalho realizado pelo promotor do campeonato, Gerardo ‘Tato’ Salaverría, e pelo responsável técnico da categoria, Nicolas Etchamendi. “Toda a equipe da F4 Sul-americana está de parabéns. A categoria tem um método de trabalho muito interessante, principalmente com o sistema de aquisição de dados. Nessa fase da carreira, aprender a interpretar gráficos é de fundamental importância para os pilotos. A evolução é nítida”, finaliza.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

@FALAPILOTO
TAGS
Please reload

ARQUIVO
Please reload