• White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Pinterest Icon
  • White Instagram Icon

© 2017 by #FalaPiloto.

Proudly created with Wix.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

João Rosate treina pela primeira vez em um bólido do Brasileiro de Turismo

Nas pistas do autódromo de Interlagos, andando no carro da equipe RSports Racing debaixo de chuva, piloto da Sprint Race e histórico vitorioso no kart faz voltas em tempo competitivo

Foto: Luciano Santos/SigCom

 

O piloto João Rosate fez na manhã desta quinta-feira (17) seu primeiro treino em um bólido do Campeonato Brasileiro de Turismo (categoria de acesso à Stock Car), no Autódromo José Carlos Pace, em Interlagos, São Paulo. Pilotando um carro da equipe Rsports Racing. João pôde experimentar as diferenças entre as máquinas da Sprint Race -que faz sua primeira temporada -  e do Brasileiro de Turismo e se surpreendeu com o próprio resultado.

 

“Foi um dos melhores dias que tive. Meu primeiro treino foi cedo, andei só em pista molhada e infelizmente não tinha ninguém para comparar tempo. Mas o meu aprendizado durante as sessões foi muito grande, porque saí virando 2min13seg e terminei o dia andando a 2min01seg, debaixo de chuva, o que é um tempo competitivo. A equipe estima que um piloto de campeonato, em volta de classificação, em tempo firme, com carro bom e pneu novo, pode virar em média aos 1min59seg. E eu estava andando com pneu usado, que já havia dado quase 80 voltas”, aponta o piloto.

 

Rosate enfatiza que seu propósito na pista de Interlagos era a adaptação ao carro e não esperava alcançar resultados assim tão imediatos. “Mas foi o que aconteceu. Minha sensibilidade agora é outra. Cheguei errando muito, ou passando do ponto, ou freando muito antes. Conforme o dia foi passando, fui aprendendo cada vez mais sobre o carro. Estranhei muito o fato da direção ser hidráulica, o que diminui a sensibilidade em relação ao bólido da Sprint Race, e o quanto o motor é forte. Os 270 cavalos da Sprint Race já são difíceis de segurar, e o carro de Turismo é mais complicado ainda com seus 350 cvs. O fato do carro ser maior e a pilotagem ser do lado esquerdo, e não no meio, o que me deixou atrapalhado no início, mas nada grave”, conta.

 

O jovem piloto fez uma carreira brilhante no kart e vem com resultados promissores com pódios e uma vitória na Sprint Race este ano, ressalta todo o aprendizado ao longo do dia e o intercâmbio com a equipe RSport Racing. “O treino valeu para entender um pouco mais do carro de Turismo e buscar meu limite. Infelizmente, não consegui andar com pista seca. Por outro lado, foi bom, já que são poucos os pilotos que tem a oportunidade de treinar tanto assim com pista molhada. A equipe tem um trabalho sensacional. Andei em um carro bem acertado e ajustado, que não deu problema em momento nenhum”, revela João Rosate que leva as cores da Petroball, Petroball Racing, Praga Kart e Lennador Menswear.

 

João Rosate compete no kart desde os oito anos de idade, conquistou quatro títulos nacionais (dois Campeonatos Brasileiros, uma Copa do Brasil e um Super Kart Brasil), dois Sul-americanos e inúmeros regionais dentre eles paulistas, norte brasileiros, goianos e centro-oeste. Participou também de três mundiais, e em um deles, mais especificamente na edição de 2014 em Portugal, fez a volta recorde do evento e da pista.

 

Neste final de semana, Rosate participa da quinta etapa da Sprint Race no Autódromo Internacional de Curitiba.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

@FALAPILOTO
TAGS
Please reload

ARQUIVO
Please reload