• White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Pinterest Icon
  • White Instagram Icon

© 2017 by #FalaPiloto.

Proudly created with Wix.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

MotoGP: Valentino Rossi quebra jejum de mais de um ano e vence etapa da Holanda da MotoGP

26 Jun 2017

Foto:  Yamaha Motor Racing Srl

 

Ninguém segura o grito de felicidade de Valentino ROSSI (#46), piloto da equipe Movistar Yamaha MotoGP. Depois de mais de um ano sem vencer no Mundial – para ser preciso, após 18 Grandes Prêmios – o ‘Doutor’ das pistas encerrou esse longo jejum com vitória no GP da Holanda, prova realizada no último domingo (25) no TT Circuit em Assen.

 

“Esta é uma vitória muito importante, não só para o campeonato, mas o sentimento de voltar a ser o número um depois de um ano é fantástico. Foi uma ótima corrida, uma ótima batalha contra Petrucci. E do ponto de vista técnico, estou feliz”, resumiu o multicampeão italiano.

 

Valentino Rossi fez uma grande corrida. O piloto largou da quarta posição e ainda na primeira metade da prova já havia pulado para a ponta. No caminho, ultrapassou Danilo PETRUCCI (#9), da OCTO Pramac Racing, Marc MARQUEZ (#93), da Repsol Honda Team, e Johann ZARCO (#5), da Monster Yamaha Tech 3. A então inédita vitória na temporada 2017 da MotoGP estava cada vez mais próxima. Porém, Rossi não conseguiu ampliar sua vantagem na liderança e iniciou um longo embate com seu compatriota, Danilo Petrucci. Os dois pilotos chegaram a dividir a ponta e essa batalha seguiu os metros finais da prova. Mas o dia era mesmo de Rossi. Ele recebeu a bandeirada na frente, com uma diferença de apenas seis centésimos para Petrucci.

 

E além de trazer de volta o maior campeão do Mundial de Motovelocidade ao lugar mais alto do pódio, a 8ª rodada do campeonato chacoalhou a tabela classificatória e apresentou um novo líder: Andrea DOVIZIOSO (#4). Após vencer as duas últimas etapas, o italiano da equipe Ducati contou com o tropeço de Maverick VIÑALES (#25) para assumir a dianteira. O espanhol, da Movistar Yamaha, abandonou a corrida após sofrer uma queda no final da 12ª volta, quando ocupava a quinta posição. Assim, o piloto deixou a Holanda sem somar pontos.

 

“Não consigo explicar o que aconteceu, porque nem sei como cai. Passei lá duas mil vezes, mas hoje [domingo, 25] foi o dia. Eu estava chegando ao limite, tentando levar a Yamaha ao topo. Acho que se não tivesse caído, eu poderia ter alcançado os pilotos da frente porque nosso ritmo vinha muito rápido... Este acidente é algo que não podemos explicar. Só podemos aprender com isso”, disse Viñalez.

 

Em contrapartida, para Dovizioso, o momento no campeonato é o melhor possível. O piloto não chegou a fazer uma grande corrida e lamentou ficar de fora briga entre os ponteiros. O italiano largou em nono, ganhou algumas posições e se manteve em quinto por boa parte da prova. Nas voltas finais conseguiu subir para a terceira posição, porém, acabou sendo ultrapassado por Cal CRUTCHLOW (#35) e por Marc MARQUEZ (#93) e com isso encerrou a prova em quinto.

 

“Estou feliz com a corrida, porém, não sai tão satisfeito por não ter conseguido alcançar o grupo da frente. Eu estava bastante longe [dos ponteiros] no meio da corrida e vi que Maverick [Viñalez] estava logo atrás de mim. Então tentei usar seu traçado na única volta em que eu estive atrás dele para tentar entender onde poderia melhorar. Felizmente, quando ele bateu, não o acertei. Eu estava muito, muito perto dele”, comentou o novo líder do Mundial.

 

Já para o atual campeão, a etapa da Holanda foi positiva, mesmo sem ter alcançado a vitória em Assen. Marc MARQUEZ (#93), da Repsol Honda Team, garantiu a terceira posição no pódio e com o resultado diminuiu para 11 pontos a distância para o líder – antes estava em 23 pontos.

 

Mais disputado do que nunca, o Mundial de Motovelocidade agora parte para a sua 9ª rodada, prova que será realizada no tradicional Circuito de Sachsenring, na Alemanha, no final de semana dos dias 30 de junho e 1º e 2 de julho.

 

Confira abaixo a classificação final com os 10 primeiros colocados da categoria MotoGP no GP da Holanda, prova realizada no último domingo (25) no TT Circuit de Assen:

 

1º - Valentino ROSSI (#46), da Movistar Yamaha MotoGP
2º - Danilo PETRUCCI (#9), da OCTO Pramac Racing
3º - Marc MARQUEZ (#93), da Repsol Honda Team
4º - Cal CRUTCHLOW (#35), da LCR Honda
5º - Andrea DOVIZIOSO (#4), da Ducati Team
6º - Jack MILLER (#43), da EG 0,0 Marc VDS
7º - Karel ABRAHAM (#17), da Pull&Bear Aspar Team
8º - Loris BAZ (#76), da Reale Avintia Racing
9º - Andrea IANNONE (#29), da Team SUZUKI ECSTAR
10º - Aleix ESPARGARO (#41), da Aprilia Racing Team Gresini


Veja abaixo a classificação geral após oito etapas:

1º - Andrea DOVIZIOSO (#4), da Ducati Team – 115 pontos
2º - Maverick VIÑALES (#25), da Movistar Yamaha MotoGP – 111
3º - Valentino ROSSI (#46), da Movistar Yamaha MotoGP – 108
4º - Marc MARQUEZ (#93), da Repsol Honda Team – 104
5º - Dani PEDROSA (#26), da Repsol Honda Team – 87
6º - Johann ZARCO (#5), da Monster Yamaha Tech 3 – 77
7º - Danilo PETRUCCI (#9), da OCTO Pramac Racing - 62
8º - Jorge LORENZO (#99), da Ducati Team - 60
9º - Cal CRUTCHLOW (#35), da LCR Honda – 58
10º - Jonas FOLGER (#94), da Monster Yamaha Tech 3 – 51

 

Pela categoria Moto2, Franco MORBIDELLI (#21), da EG 0,0 Marc VDS, foi o grande vencedor do GP da Holanda. Com o resultado, o piloto italiano ampliou para 12 pontos a sua vantagem na liderança do campeonato. Já pela Moto3, Aron CANET (#44), da Estrella Galicia 0,0, garantiu o lugar mais alto do pódio no TT Circuit. O espanhol alcançou sua segunda vitória na temporada e pulou para a vice-liderança no classificatório geral.

Resultado na categoria Moto2 no GP da Holanda:

1º - Franco MORBIDELLI (#21), da EG 0,0 Marc VDS
2º - Thomas LUTHI (#12), da CarXpert Interwetten
3º -Takaaki NAKAGAMI (#30), da IDEMITSU Honda Team Asia
4º - Mattia PASINI (#54), da Italtrans Racing Team
5º - Miguel OLIVEIRA (#44), da Red Bull KTM Ajo


Resultado da categoria Moto3 no GP da Holanda:


1º - Aron CANET (#44), da Estrella Galicia 0,0
2º - Romano FENATI (#5), da Marinelli Rivacold Snipers
3º - John MCPHEE (#17), da British Talent Team
4º - Jorge MARTIN (#88), da Del Conca Gresini Moto3
5º - Jules DANILO (#95), da Marinelli Rivacold Snipers

 

Classificação geral da Moto2 na temporada 2017:

1º - Franco MORBIDELLI (#21), da EG 0,0 Marc VDS – 148 pontos
2º - Thomas LUTHI (#12), da CarXpert Interwetten – 136
3º - Alex MARQUEZ (#73), da EG 0,0 Marc VDS – 113
4º - Miguel OLIVEIRA (#44), da Red Bull KTM Ajo – 94
5º - Mattia PASINI (#54), da Italtrans Racing Team – 82

 

Classificação geral da Moto3 na temporada 2017:

1º - Joan MIR (#36), da Leopard Racing – 140 pontos
2º - Aron CANET (#44), da Estrella Galicia 0,0 – 110
3º - Romano FENATI (#5), da Marinelli Rivacold Snipers – 108
4º - Jorge MARTIN (#88), da Del Conca Gresini Moto3 – 89
5º - John MCPHEE (#17), da British Talent Team – 83

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

@FALAPILOTO
TAGS
Please reload

ARQUIVO
Please reload